1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Estadão Projetos Especiais
Importante: Conteúdo de responsabilidade do patrocinador.

Impressão digital encontra oportunidades no setor têxtil

Novas tecnologias são ofertadas para um mercado consumidor cada vez mais exigente

17 Dezembro 2015 | 11h 55

Os estilistas Mariana Morrell (Brasil), Marco Antonio Farias (Chile) e Noel Romero (Argentina) com suas produções sublimadas em evento da Epson em Maio de 2015

Além de sua grande relevância econômica, o setor têxtil é um segmento de forte impacto social no Brasil. Segundo pesquisa realizada no início do ano pelo Instituto de Estudos e Marketing Comercial (IEMI), com o apoio da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), nos últimos anos o País vem se consolidando como importador de produtos têxteis e confeccionados. A cadeia têxtil produziu, em 2014, cerca de R$ 126 bilhões, o que equivale a 5,6% do valor total da produção da indústria brasileira de transformação (excluídas as atividades de extração mineral e a construção civil).

Juntamente com o crescimento da produção, a exigência dos consumidores aumentou. Das primeiras máquinas vendidas no Brasil, no início do ano 2000 e que utilizavam substratos sintéticos, muita coisa mudou. Hoje elas utilizam técnicas e materiais modernos, como ácidos para poliamida, reativos para algodão e dispersos para poliéster, proporcionando, além de mais qualidade, economia de energia e água. E para atender às expectativas dos consumidores, as tecnologias de impressão digital para o setor têxtil e a impressão direta vêm ganhando cada vez mais espaço.

A tecnologia de sublimação consiste em imprimir imagens com o uso de impressoras digitais e tintas sublimáticas sobre um papel especial. Em seguida, a imagem é transferida para o tecido de poliéster, através do calor de uma prensa térmica. Ao final do processo, a tinta sublima e estampa o tecido.

Nos processos de estamparia antigos, que envolvem a produção de chapas ou telas, o custo unitário é alto porque o valor desses materiais precisa ser diluído em escala. A grande vantagem da sublimação é que, por ser um processo digital, o valor de cada peça não é vinculado à quantidade, o que permite personalização e criação de peças exclusivas com aplicação em alta costura, moda praia, esportiva, fantasias, abadás e até mesmo calçados. Essa tecnologia também é utilizada para estampar brindes, fotoprodutos, peças de decoração como almofadas e cortinas e comunicação visual.

Por sua vez, a impressão direta, conhecida no mercado como Direct-to-Garment ou DTG, consiste em imprimir estampas diretamente sobre o tecido de algodão.

Referência no mercado

A Epson, líder mundial em impressão, projeção e imagem digital, tem em seu portfólio produtos para a indústria têxtil com os dois tipos de tecnologia. A linha de impressoras sublimáticas de grandes formatos Epson SureColor Série F foi projetada especialmente para atender ao segmento têxtil de sublimação, com tinta e cabeça de impressão desenvolvidas para essa necessidade. As impressoras, com tamanhos que partem de 1,11 m de largura até 1,62 m, contam ainda com um programa de benefícios Epson Rewards, em que, através do consumo de tinta e papéis originais Epson, o cliente ganha pontos que poderão ser trocados por extensão de garantia com a cabeça de impressão inclusa e até descontos na aquisição de novos equipamentos.

Os modelos das impressoras sublimáticas são: F6070 (largura máxima de impressão 1,11 m), F7170 (largura máxima de impressão 1,62 m) e F9200 (largura máxima de impressão 1,62 m, e duas cabeças de impressão que possibilita velocidade de impressão de até 100m²/h o dobro das outras).

Impressora Sublimática Epson SureColor F9200

A Epson também oferece uma impressora DTG, a SureColor F2000, que permite a produção de camisetas personalizadas, criando peças e desenhos exclusivos em poucos minutos, sendo possível a confecção de 22 camisetas por dia. O modelo conta com cinco cores e imprime inclusive sobre camisetas escuras, devido à tinta branca. 

Impressora de camisetas Epson SureColor F2000

A Epson, a fim de divulgar seus produtos e se aproximar da indústria têxtil, tem investido nesse setor nos últimos anos. Em 2014, associou-se à Abit e fez uma parceria com o estilista Lino Villaventura, que apresentou parte de sua coleção Verão 2015, feita com tecnologia de sublimação, no São Paulo Fashion Week.

Coleção Lino Villaventura SPFW Verão 2015 em sublimação

No início deste ano, a então aluna de moda do IED (Instituto Europeo di Design) Mariana Morrell venceu um concurso e criou uma coleção em sublimação para um evento Pan Americano da Epson em Nova York, o Epson Digital Couture Project, no mesmo período da New York Fashion Week. Parte dos looks apresentados em NY também foi mostrada em São Paulo em um evento de lançamento de produto para clientes na capital paulista.

Recentemente, a empresa disponibilizou a SureColor F2000 para financiamento com o cartão BNDES em até 48 vezes, facilitando o acesso de micro e pequenos empresários a essa impressora.

Mariana Morrell e sua coleção apresentada no evento Epson Digital Couture Project no NYFW em fevereiro de 2015

Importante: Conteúdo de responsabilidade do patrocinador.