1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Estadão Projetos Especiais
Importante: Conteúdo de responsabilidade do patrocinador.

Um novo Rio está nascendo

Cidade vive momento de transformação urbana e ganha novos cenários

28 Fevereiro 2015 | 10h 00

Obras de revitalização da região portuária, em 2014

Cercada por belezas naturais, o Rio de Janeiro se desenvolveu incorporando as diversidades culturais à herança do Brasil colonial e à modernidade arquitetônica. Uma combinação única que projeta a imagem do Brasil no exterior e que atrai eventos de repercussão internacional. Nos últimos anos, a agenda da cidade ficou ainda mais intensa. Eventos como a Copa das Confederações, a Jornada da Juventude, a Copa do Mundo e, em breve, as Olimpíadas de 2016 lançaram ainda mais luz sobre a capital carioca.

Para atender a crescente demanda de visitantes e ainda criar alternativas para ampliar espaços e a mobilidade da população, o município passa por um período de transformação que se reflete principalmente em projetos de infraestrutura.

O Porto Maravilha é um exemplo desta reformulação. Neste projeto, a região portuária – uma área de 5 milhões de metros quadrados – está sendo totalmente reestruturada. Espaços estão sendo criados para trazer novas condições de trabalho, transporte, cultura e lazer para a população. A mudança nas vias da região alterou também a paisagem. A demolição do Elevado da Perimetral foi um marco desta revitalização e deu início a uma sequência de ações de reurbanização que vão contemplar aproximadamente 70 km de ruas e avenidas nos arredores.

Além das mudanças no porto, diversas obras estão impactando a vida de quem se locomove pela cidade. Entre elas estão a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos na Avenida Rio Branco e na Via Binário do Porto, a transformação do Elevado do Joá e a construção do novo corredor expresso para ônibus articulados, que vai ligar o bairro de Deodoro ao Recreio dos Bandeirantes.

Tudo isso sem contar a construção do Parque Olímpico da Barra da Tijuca, o coração dos jogos em 2016. Ocupando uma área de 1,18 milhão de metros quadrados, 0 local vai abrigar as disputas de 16 modalidades olímpicas e 10 paralímpicas. Ali estão sendo erguidas instalações temporárias como a Arena do Futuro – que vai abrigar escolas municipais após as Olimpíadas – um Centro de Esportes Aquáticos e oito quadras do Centro de Tênis. Como legado, a cidade poderá contar com novo velódromo, uma quadra principal de tênis, sete quadras de treino e aquecimento de tênis, além de um Centro Principal de Mídia e um Centro Internacional de Transmissão.

Projeto das instalações para os Jogos Olímpicos de 2016

Saúde do futuro
Aliado à estratégia de revitalização da cidade, o Rio de Janeiro ganhou recentemente um grande investimento na área da saúde. O maior complexo médico da cidade foi inaugurado na Barra da Tijuca. Em uma área construída de 72 mil metros quadrados, o Americas Medical City reúne centro médico, hospitais e um centro de treinamento.

O Centro Médico possui um sistema de atendimento integrado. A partir da consulta ao prontuário, o paciente pode ser encaminhado imediatamente a exames laboratoriais e de imagem. O local também inova na relação com o médico e apresenta um sistema de visita virtual.

O complexo conta com dois hospitais – o Hospital Samaritano e o Vitória – preparados para atender centenas de pacientes, inclusive, nas áreas de oncologia, hemodinâmica e neurorradiologia. Todos equipados com tecnologia de última geração.

Para proporcionar o treinamento da equipe médica, o complexo deve inaugurar até o fim de 2015 uma estrutura com salas de aula e videoconferência para troca de experiências entre a equipe.

Um empreendimento alinhado às novas expectativas da cidade e que reforça: o Rio está se preparando para despontar no futuro.

Notícias selecionadas por

Importante: Conteúdo de responsabilidade do patrocinador.